Yosemite – Turistando na Califórnia 13/40

Olá, meu nome é Juliana e ando desaparecida da Blogosfera. Nunca mais postei nada sobre as minhas viagens ou sobre os meus desenhos. Para quem não sabe lavemopato é um blog sobre desenhos, viagens e quotidiano. O último post de viagens que fiz foi sobre Chicago em abril de 2016 (desculpa aí a demora). Com mais um ano de viagens acumuladas, resolvi voltar à ativa. Não começarei por ordem cronológica, mas tentarei narrar um pouquinho de todas as viagens que fizemos nesse período de ausência.

Hoje vou falar do meu lugar preferido na terra, ❤ Yosemite. Eu moro em São Francisco (Estados Unidos) faz quase três anos e nós (Rafael e eu) sempre tínhamos uma vontade imensa de conhecer Yosemite (um parque nacional cheio de paisagens inimagináveis que fica à 4 horas da nossa casa). Como nós não dirigimos por aqui porque sempre evitamos a burocracia do DMV (o DETRAN daqui), nós ficávamos só na vontade.

2016-11-26_16-12-52

Acontece que descobrimos que a Amtrak (uma empresa de transporte ferroviário) vende passagens de trem + ônibus que vão até lá. Então em novembro do ano passado, nós compramos as passagens e embarcamos nessa aventura. O lugar é realmente incrível (desses de tirar o fôlego). Quando chegamos lá, pegamos um mapa do lugar e começamos a caminhar naquele cenário de outono perfeito. ❤ A primeira trilha que fizemos foi até a cachoeira chamada Yosemite Falls. O percurso é bem curtinho, mas nós fomos tirando foto lentamente. Tudo era inesquecível (as árvores, o cheiro, a água da cachoeira, as cores).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA2016-11-26_17-11-22

Depois da cachoeira ficamos andando sem rumo até uma tempestade de neve começar e nos forçar a voltar para o hotel (já estava escuro e o frio estava forte). No outro dia quando acordamos, a neve tinha transformado toda a paisagem, deixando tudo ainda mais mágico. Como estava nevando, várias trilhas estavam fechadas. Mas isso não fez com que a gente ficasse sem curtir o passeio. Na verdade, nós parecíamos duas crianças jogando bola de neve um no outro, deitando no chão para ver se a neve era muito fofinha (hahahaha) etc. E como o parque é imenso nós caminhamos o dia todo abismados com a beleza de tudo sem sentir que estávamos perdendo algo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA2016-11-27_13-46-01.jpgOLYMPUS DIGITAL CAMERA

No terceiro e último dia, nós andamos ainda mais. Fomos para outro lado do parque que dava para outra vista das montanhas e tinha um lago muito fofo ❤ Para fechar o passeio, nós vimos um bando de veados 🙂  Tudo era tão lindo e silencioso que foi difícil voltar para a cidade sem achar tudo barulhento e cinza demais! Quem estiver planejando conhecer a Califórnia, não se esqueça de Yosemite!

OLYMPUS DIGITAL CAMERADSC06443

Chicago – Parte 2/2

Oi, gente! Vou continuar o post da viagem de Chicago! Demorei uma eternidade, pois estava esperando que Rafael tratasse as fotos. Até que ele tratou algumas, mas depois ele ficou todo ocupado :(.  Nós passamos cinco dias em Chicago, eu já escrevi sobre os dois primeiros dias (reveja aqui), agora contarei para vocês como foram o terceiro e o quarto dia da viagem.

No terceiro dia, nós acordamos meio tarde, nem tomamos café da manhã. Acordamos e fomos a um concerto de harpas numa igreja perto do hotel. A igreja era toda gótica, mas dentro tinha uma ala moderna. O concerto fora lindo e gratuito. Quando saímos já era hora do almoço, nós almoçamos e por fim tomamos um cafezinho para despertar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Como estava chovendo, pegamos um Uber até o The Art Institute of Chicago. O instituto de arte de Chicago tirou o nosso fôlego. Passamos a tarde toda lá e ainda queríamos mais, sabe? Pareceu insuficiente. Foi o melhor museu que eu visitei até hoje. Era simplesmente maravilhoso e enorme! Nem tiramos várias fotos dentro, pois Rafael e eu ficamos conversando sobre as obras <3. Na semana anterior, meu professor de cor tinha falado dos quadros de Georges Seurat, aí quando os vi no museu comecei a explicar o que eu sabia. Eu me senti toda entendida hahaha. Nós também vimos quadros de Chagall, Matisse, Braque, Picasso, Paul Klee, Piet Mondrian, Kandinsky, Monet, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nós adoramos museus porque nós sempre rimos de alguma obra, observamos as pessoas que desenham no museu, conversamos muito, tiramos algumas fotos, tomamos café, olhamos tudo com curiosidade, aprendemos muita coisa, etc. Geralmente, nós achamos engraçada a sessão de arte abstrata. Tem vários quadros legais nela, mas tem alguns que nos fazem ficar olhando meia hora procurando alguma explicação e acabamos rindo (veja a foto abaixo).  O segurança do museu ficou sem entender porque a gente ria tanto quando via os quadros abaixo!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Por último, nós vimos a exposição mais linda da vida, Van Gogh’s Bedrooms. Além de expor os principais quadros de Van Gogh, eles recriaram o quarto de Van Gogh, o café que Van Gogh frequentava, etc. Ficou tudo muito lindo e impressionante. Eu fiquei emocionada!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Quando saímos do museu, fomos andando até o Millennium park. Nós ficamos andando e tirando fotos até o pôr do sol. Voltamos para o hotel andando, tomamos banhos e depois fomos jantar ❤ num restaurante chamado The Purple Pig. A comida era deliciosa!!!

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

No penúltimo dia, nós paramos para tomar café da manhã num lugar incrível chamado Le Pain Quotidien. Eu adoro tomar café da manhã e não é sempre que posso fazer isso na companhia de Rafael.  Então, foi duplamente agradável. Para completar, enquanto estávamos tomando café, começou a nevar do lado de fora e foi lindo! Tudo ficou perfeito.

Depois do café, nós visitamos The University of Chicago. Geralmente as pessoas não incluem em seus roteiros turísticos visita a universidade da cidade, mas nós decidimos incluir, pois adoramos andar pelas bibliotecas, clubes, igrejas e cafés dessas Universidade antigas. Tudo parecia filme, a neve ajudou muito! Num dos cafés tinha mesas de sinuca e sofás. Eu fiquei de cara! Ali era o lugar dos estudantes relaxarem e era lindo. Nós ficamos mais de duas horas perambulando pela Universidade e após, assistimos um cara tocando órgão na Igreja <3.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ao sairmos da Universidade, como estávamos com frio e com fome, nós pegamos um Uber para a Sweet Mandy B’s (uma casa de doces incrível). Eu pedi um pudim de banana com caramelo (na verdade era um bolo delicioso misturado com pudim) e Rafael uma torta de oreo (tudo era maravilhoso).  Por último, nós fomos ao Lincoln Park para caminhar e ver o horizonte da cidade de outro ângulo. No Lincoln Park tem o zoo da cidade, esculturas, o museu de história contemporânea, etc. Nós andamos pelo parque durante uma hora, logo após fomos para o hotel deixar a nossa máquina, pois compramos ingressos para um espetáculo e não podíamos entrar com ela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Por fim, espero que vocês tenham gostado das fotos e do relato da viagem! Vou tentar não demorar tanto para postar novamente! :*

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Carmel-by-the-Sea – Turistando na Califórnia 6/40

Carmel-by-the-Sea é uma cidade romântica cheia de encantamentos. Galerias de arte, clima europeu, praia, restaurantes charmosos e lojas descoladas atraem os turistas. É difícil alguém não gostar do clima da cidade. Carmel é única e fica somente a 150 km de São Francisco <3.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nós chegamos em Carmel quando já estava anoitecendo. Eu e Rafael alugamos o carro no sábado, saímos de Belmont pela manhã, almoçamos em Monterey, andamos pela praia e passamos a tarde na reserva estadual Point Lobos (Clique aqui para ler o post sobre Point Lobos). Após algumas horas de caminhada pela reserva, nós chegamos famintos e cansados em Carmel. Porém, o cansaço não nos impediu de visitar a Missão de Carmel fundada em 1771 pelo Padre Junipiro Serra ❤ , nem nos impediu de andar pela cidade, apreciar os quadros e entrar nas lojinhas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Uma lojinha especial roubou a atenção do meu coração. The White Rabbit é uma loja apaixonante situada no Centro de Carmel 😀 . Lá Alice ainda vive no país das maravilhas. Depois de tanto sonho, eu e Rafael fomos dormir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

No domingo, saímos de Carmel e dirigimos pela Highway 1, parando nas praias, curtindo o visual.  A vista é tão linda que resolvemos desacelerar :). Sentamos na areia e aproveitamos a manhã de domingo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Eu e ele relaxamos muito. Fiquei muito feliz, pois Rafael fica tão lindo fotografando :D.  O dia estava ensolarado e nós tomamos até aquelas limonadas americanas.

2014-10-05_11-00-02OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Voltamos para Carmel para almoçar e descubrimos outras lojinhas lindas, andamos pela praia, vimos uma igreja muito fofa, achamos um mural homenageando Charlie Chaplin ❤ , entramos nas galerias e voltamos para Belmont com o coração partido!!!

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Point Lobos – Turistando na Califórnia 5/40

Quando tomo iogurte de baunilha ou viajo para alguma cidade bonitinha lembro da minha mãe ❤ involuntariamente. No final de semana, eu e Rafael decidimos botar o pé na estrada 😀 e em cada parada eu sorria junto com ela. A viagem foi linda, mas como Rafael não tem carteira de motorista… era eu quem estava dirigindo, ou seja, medo de morrer a cada curva :P.

No sábado nós alugamos um carro e partimos em direção a Monterey, uma cidade situada na costa da Califórnia Central. Não passamos muito tempo lá porque a grande atração era a reserva Point Lobos, mas deu tempo de almoçarmos mariscos no Fisherman’s Wharf e tirarmos algumas fotos do centro da cidade e da praia.

MontereyMontereyMonterey

Point Lobos é uma reserva estadual localizada após a entrada de Carmel-by-the-sea (assunto para o próximo post 😉 ). Trata-se de um museu ecológico que abriga mais de 500 espécies de plantas, pássaros e outros animais. Os habitantes mais famosos são os leões marinhos. Os seus latidos roucos fazem lembrar lobos… daí o nome Point Lobos. O visitante da reserva pode andar pelas trilhas, nadar em algumas praias, ver a ilha dos pássaros, escutar os sons da vida, ver os leões marinhos etc. Dizem que Point Lobos é o melhor local para ver o encontro do mar com as rochas na Califórnia. A reserva é realmente perfeita :D.OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nós adoramos passar a tarde na reserva, curtindo a vida que habita aquela região :D. Algumas trilhas beiram o mar, outras cortam os bosques nativos. Infelizmente, chegamos por lá depois das 3 da tarde e não tivemos tempo de explorar as trilhas menos famosas. Foi tudo bastante agradável… seria melhor apenas se nós tivéssemos nos organizado melhor e trazido água e uns lanchinhos.

Point Lobos ReserveOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPoint Lobos Reserve

No final quando nós estávamos voltando para o carro, após termos andado horrores sem água para ver a ilha dos pássaros ❤ , nós vimos algo parecido com um bebedouro e nos arriscamos :D. A água parecia de poço, mas estava deliciosa. Rafael, infelizmente, não bebeu muito porque um enxame de abelhas estava ameaçando atacar. Até hoje não sabemos se a água era própria para o consumo humano. Mas cá estamos nós vivos :P.

Observação: para entrar na reserva a pé não precisa pagar nenhuma taxa. Nós pagamos $10 apenas porque queríamos entrar com o carro, mas tem gente que deixa o carro fora da reserva e vai a pé. Fica a sua escolha.

Point Lobos Reserve - Ilha dos pássaros

2014-10-04_18-23-09No próximo post da série falarei sobre Carmel-by-the-sea e contarei o resto da viagem! Sei que acabei demorando para postar algo, mas essa semana foi bem atribulada com prova de inglês, aulas, show de Lily Allen, visita do Brasil, etc. Eu já estava até ansiosa para postar, pois as fotos de Rafael estão lindas ❤ demais.